[gulf] Re: links interessantes

  • From: "Prof. José J. Lunazzi" <lunazzi@xxxxxxxxxxxxxx>
  • To: gulf@xxxxxxxxxxxxx
  • Date: Thu, 20 Mar 2003 22:48:57 -0300

Em uma leitura rápida entendí:

Daniel wrote:

>Pessoal, encontrei esses sites e achei interessantes. D=EAem uma olhada..=
>http://www.softwarelivre.org/
>
É um projeto do Rio Grande do Sul, seguindo as orientações do Stallman.
Participei de uma reunião deles no Fórum Social Mundial 2.003, tinham 
entre outras a intenção de fazer
o sítio do Fórum  em  Livre, porque somente a administração era feita assim.
Outro projeto, era fazer um grande banco de dados nacional, tudo em 
Livre, sediado em universidades.

>http://codigolivre.org.br/
>.......................Daniel
>  
>
É uma hospedagem para programas livres, em uma universidade particular. 
Quais são as hospedagens
disponíveis? A FSF hospeda?

Aproveito para colocar uma informação, menos importante neste momento, 
sobre um projeto de projetos
 livres em Java, em língua internacional.
Java porque é multisistema, entre outras vantagens citadas, e porque 
surgiu naturalmente com o unicode,
que alberga praticamente todos os caracteres de todas as línguas.

http://multlingveco.membres.jexiste.org/eo/dok/demandoj.html

Vocês não devem entender a língua internacional, o esperanto, mas alí se diz 
que a FSF não aceita com validade legal tradução alguma de seu contrato de 
autorização, o que envolve que em todo tribunal que um pleito for estabelecido, 
deve-se considerar a língua inglesa.

O certo é que as questões legais aparecem geralmente em língua inglesa, porque 
muitos dos programas e programadores são de lá (o império anglo-estadounidense) 
ou moram lá, e com isso levam vantagem. Cita-se que na França não são 
permitidos contratos em língua estrangeira (suponho que no Brasil também não) o 
que colocaria em dificuldade projetos GNU.

Bem, o asunto da validade legal dos programas livres GNU é tema para longa 
conversa, quero entrar em outra questão: um colunista do "Correio Popular" 
disse ha um mês que os problemas que houve na administração de Campinas, que 
chegou a fechar o guiché de atendimento do IPTU por mais de um dia, e onde 
houve erros nos carnés, foram porque foi desligada a firma que tomava conta do 
programa e comprado um programa no Rio Grande do Sul, colocando pessoal menos 
competente. E que esse programa já tinha sido rejeitado em um teste em uma 
universidade daquele estado.

Trata-se de programa proprietário vs. programa livre? São fieis as informações? 
O colunista é notadamente anti-PT. Lamento não ter guardado a matéria, mas o 
tema deve ser facilmente elucidável.

Lunazzi

-- 
Prof. José J. Lunazzi
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - Instituto de Física
Campinas - SP - Brazil 
<lunazzi@xxxxxxxxxxxxxx> <http://geocities.com/lunazzi>
F(019)3788-2451 (82451 na UNICAMP)



Other related posts: